sexta-feira, 15 de julho de 2011

Estrias ...


A estria se forma quando a pele é excessivamente estirada, ultrapassando sua capacidade de distensão. “Ela se rompe e suas bordas, ao cicatrizarem, formam uma linha deprimida na superfície da pele”, explica o cirurgião-dermatológico Rogério Ranulfo.


Até mesmo a prevenção é difícil, devido aos vários fatores que podem provocar as estrias. “Várias são as causas de seu aparecimento: crescimento na puberdade, aumento de peso, gravidez ou o uso crônico de medicamentos a base de corticosteróide, tanto tópico como via oral”, continua Ranulfo.


O problema, que atinge mais as mulheres, podem estar presentes em qualquer parte do corpo, mas sempre atacam as áreas mais femininas, como bumbum, seios e barrigas.


Segundo a dermatologista graduada pela Universidade de São Paulo, especializada em medicina estética Alessandra Ribeiro, as estrias avermelhadas são as mais recentes tendo essa coloração devido ao rompimento sanguíneo. Os tratamentos iniciados nessa fase têm melhores resultado, pois as células continuam vivas e com maior capacidade regenerativa.


Já as estrias brancas são consideradas as mais antigas. “Essas estrias são de cor branco-acinzentado, pois a melanina (substancia que dá coloração à pele) não é mais produzida onde as fibras se rompem. Também apresentam uma diminuição acentuada da espessura da pele, formando uma depressão, tipo uma cicatriz. Os tratamentos iniciados nessa fase conseguem apenas estreitá-la”, explica a dermatologista.


Como tratar e prevenir?


Uma hidratação diária pode ajudar a prevenir e a amenizar as estrias, desde que os cremes contenham substâncias ativas com estas propriedades. Para conter o problema, é preciso repor substâncias que ajudam na reorganização do colágeno e elastina na pele. Também é importante fazer a hidratação de todo o organismo, através do consumo adequado de água e outros líquidos. O recomendado é que se consuma de 2 a 3 litros diariamente.
Os princípios ativos hidratantes têm mais sucesso com os chamados redensificadores dérmicos – que fornece colágeno e elastina à estrutura cutânea.
A pele com estria possui colágeno e elastina, mas de forma totalmente desorganizada. Por isso, é mais importante fornecer substâncias que ajudam na reorganização destas duas proteínas, para que elas voltem naturalmente à sua disposição na pele.
Também temos ácidos, peeling, é um dos mais comuns para a eliminação das estrias. "Eles estimulam a formação de tecido colágeno, melhorando o aspecto das estrias", diz Alessandra.

No entanto, a dermatologista explica que cada caso é diferente do outro. "Pode haver descamação e vermelhidão e a concentração ideal para cada caso deve ser definida pelo dermatologista, de acordo com o tipo de pele".
....
O que acharam das dicas amores?! Comentem e nos contem .!
Beijos :*

Creditos:

Um comentário:

  1. Oi adorei seu blog seguindo!

    http://www.teenastroseidolos.blogspot.com/

    xoxo(:

    ResponderExcluir